Internacionais | Calor mortal

Quarta-feira, 19 de Junho de 2024

Onda de calor mata ao menos 11 pessoas na Índia

Temperaturas altas e tempestades levam à crise humanitária na região

A Índia enfrenta nesta quarta-feira (19) condições climáticas extremas que causaram fortes ondas de calor, deslizamentos de terra e inundações, matando pelo menos 11 pessoas desde o início da semana, entre elas uma mulher e suas três filhas enterradas vivas em um estado do nordeste, disseram autoridades e a mídia.

A capital, Nova Délhi, passou pela noite mais quente em seis anos na terça-feira (18), com hospitais na cidade de 20 milhões de habitantes relatando pelo menos cinco mortes por insolação esta semana, disse o jornal Times of India.

Inundações e deslizamentos de terra provocados por chuvas incessantes no estado de Assam, no nordeste do país, mataram pelo menos seis pessoas na noite de terça-feira, disseram autoridades.

“Um deslizamento de terra enterrou vivas uma mulher e suas três filhas”, disse por telefone um funcionário estadual de gestão de desastres, Siju Das.

“A casa deles ficava numa encosta e eles morreram no local por volta da meia-noite”, disse ele, acrescentando que os corpos foram recuperados após uma operação de busca de três horas pelas equipes de resgate.

“Uma criança de três anos também foi morta”.

Bilhões de pessoas em toda a Ásia enfrentam um calor extremo neste verão, numa tendência que os cientistas dizem ter sido agravada pelas alterações climáticas provocadas pelo homem.

Desde março, as temperaturas subiram para 50ºC em Délhi e no vizinho estado desértico do Rajastão, enquanto mais do dobro do número habitual de dias de ondas de calor foi registado nesta temporada no noroeste e no leste do país.

Essas condições resultaram de menos trovoadas, bem como de ventos quentes soprando de regiões áridas vizinhas.

Em Assam, mais de 160 mil pessoas foram afetadas, com as águas ultrapassando o nível de perigo no Kopili, um dos maiores afluentes do Brahmaputra, que está entre os maiores rios da Índia.

Mais de 30 pessoas morreram no estado desde o final de maio em enchentes e deslizamentos de terra provocados por fortes chuvas, disseram autoridades.

CNN