Internacionais | Tunisia

Segunda-feira, 16 de Setembro de 2019

Tunisianos vão às urnas para eleição presidencial incerta

Sete milhões de pessoas votaram neste domingo (15) na Tunísia, país pioneiro da chamada "Primavera Árabe", para escolher seu próximo presidente, em uma eleição de resultado incerto diante do grande número de candidatos e após uma campanha sem claras divisões políticas.

Os postos eleitorais fecharam as portas às 18h no horário local (14h em Brasília), após um primeiro turno com baixa participação. Até o meio da tarde, o índice de participação chegava a 16,3%, segundo a Isie, instância organizadora das eleições.

Entre os 26 candidatos na corrida presidencial, estão o premiê Yussef Chahed; Nabil Karui, um magnata das comunicações investigado por lavagem de dinheiro e preso; e Abdelfattah Mourou, o primeiro candidato do partido de inspiração islamita Ennahdha.

As apostas seguiram até o último minuto, alimentadas pelas pesquisas divulgadas extraoficialmente –a publicação de levantamentos eleitorais está proibida desde julho– e pela indecisão dos eleitores diante da ampla oferta de candidatos.

"A eleição é difícil, e não haverá satisfação para 100%", resumiu Amira Mohamed, uma eleitora de 38 anos. Muitos disseram que ficaram indecisos até o final.

G1