Internacionais | Coronavírus

Quarta-feira, 25 de Março de 2020

Trump espera pôr fim às medidas de isolamento nos EUA até a Páscoa

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nessa terça-feira (24) que deve pôr fim às medidas de isolamento por conta do coronavírus até a Páscoa, quando espera terminar a "batalha contra o inimigo invisível". As restrições atingem quase a metade do país.

“Nossa meta é afrouxar as diretrizes e abrir grandes partes do país enquanto nos aproximamos do final desta histórica batalha contra o inimigo invisível. Estamos há um tempo nisso, mas vamos vencer, vamos vencer", disse Trump.

O presidente dos EUA disse em entrevista coletiva na Casa Branca que as restrições devem cair até dia 12 de abril. Ele disse que sua equipe está "trabalhando duro" para cumprir com essa meta e liberar as restrições até a Páscoa.

“Minha prioridade é sempre a saúde e a segurança do povo americano", disse Trump. Quero que todos entendam que estamos constantemente avaliando a situação. Nossa força-tarefa toma decisões com base no que é melhor para o interesse de nosso país fantástico."

Novo epicentro

Os EUA registraram até o momento um total de 44.183 casos de Covid-19 e ao menos 544 mortes, segundo o balanço mais recente do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Ao menos 13 estados instauraram medidas de distanciamento social para conter o avanço do novo coronavírus, cerca de 45% da população americana já seria afetada, segundo a rede de notícias CNN.

A coordenadora da Casa Branca à resposta ao coronavírus, Debbie Birx, disse que um novo protocolo foi instaurado para pessoas que visitaram a região metropolitana de Nova York. Viajantes que passaram pela região mais afetada pelo surto no país deverão se isolar por 14 dias.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) informou nesta terça que está vendo "aceleração muito grande" em número de casos de coronavírus nos Estados Unidos, o que representa potencial para o país se tornar o novo epicentro da epidemia.

G1