Esporte | Internacional

Sábado, 01 de Agosto de 2020

Pendurado, Víctor Cuesta cita falta de ritmo, mas avisa: "Não vou me poupar"

Víctor Cuesta entrará em campo às 16h do próximo domingo, no Beira-Rio, sob o peso de estar pendurado no duelo da semifinal do segundo turno do Gauchão, contra o Esportivo. O zagueiro corre risco de ficar fora da final, caso o Inter avance.

Mas ele garante que nada isso terá influência direta em seu jogo. Em entrevista coletiva por videoconferência nesta sexta-feira, o argentino afirmou que não irá se furtar de divididas e jogará no limite. O cuidado, porém, terá de ser redobrado: os cartões não zeram até o final do campeonato.

Cuesta também atrelou um dos cartões à falta de ritmo. Na derrota por 1 a 0 no Gre-Nal, ele foi amarelado por uma entrada atrasada em Kannemann - sem querer, em suas palavras. Depois, contra o Aimoré, foi obrigado a fazer a falta para impedir um lance de perigo, já no final do segundo tempo.

- Infelizmente, estou pendurado. O primeiro jogo foi por falta de ritmo, cheguei tarde no Kannemann, pedi desculpas para ele, poderia ter machucado. Mas foi sem querer. E o segundo aqui, tive que cortar a jogada. Ficariam mano a mano com Lomba. Tive que ganhar o cartão. Mas não vou me poupar, vou jogar no limite, como faço sempre. E me preparar para não tomar cartão também - afirma Cuesta.

Globo Esporte