Notícias da Região | Paranaguá

Terça-feira, 02 de Março de 2021

Moradores deixam casas após explosões e fogo em tubulação de esgoto em Paranaguá

Moradores do Porto dos Padres, em Paranaguá, no litoral do Paraná, tiveram que sair das casas após registarem explosões e fogo em bueiros e tubulações de esgoto, nesta segunda-feira (1º).

Equipes do Corpo de Bombeiros, da Defesa Civil municipal e do Instituto Água e Terra (IAT) orientaram as famílias sobre os riscos de permanecer no local, e avaliam o que pode ter causado o fenômeno.

Imagens registradas por pessoas que moram na região mostram o fogo na água e dentro das tubulações, além de calçadas e residências danificadas pelas explosões.

A área foi isolada pelo Corpo de Bombeiros e alguns moradores receberam orientação para sair das casas por risco de novas explosões. Não houve feridos.

O capitão Natanael Witt, do Corpo de Bombeiros comentou que as equipes atuam para verificar do que se trata o líquido encontrado na tubulação. Segundo ele, o objetivo é identificar a mistura de líquido inflamável com gases que pode ter ocasionado a explosão.

"É possível que tenha surgido um princípio de incêndio na parte da baía, e ter entrado o líquido inflamável em combustão e, junto com os gases dentro da tubulação, pode ter ocasionado os danos", disse.

A Defesa Civil, assim como os bombeiros, acompanham a situação no local e prestam apoio aos moradores que tiveram as casas danificadas.

"Temos alguns pontos mais críticos, então, nestes locais, pedimos para que as pessoas saíssem das residências a fim de resguardar suas vidas. Estaremos fazendo a verificação de outros pontos onde ainda existe esse vapor, esse cheiro característico. Fazendo a aferição, vamos verificar se estas pessoas devem ou não permanecer nos locais", disse o capitão.

A Prefeitura de Paranaguá informou que acompanha situação. A Secretaria Municipal de Obras destacou que busca identificar o local de origem das explosões e que deve realizar a manutenção da rede com o objetivo de amenizar os transtornos à população.

G1 Paraná