Internacionais | Papa Francisco

Segunda-feira, 15 de Abril de 2019

Festa, que lembra a entrada de Jesus em Jerusalém aclamado por ramos de palmeiras e oliveiras, dá início à Semana Santa dos católicos.

O Papa Francisco celebrou a missa de Domingo de Ramos no Vaticano. A festa, que lembra a entrada de Jesus em Jerusalém aclamado por ramos de palmeiras e oliveiras, dá início à Semana Santa dos católicos.

O pontífice lembrou que Jesus deu o exemplo de despojamento e escolheu o caminho da humildade, durante sua homilia, na Praça São Pedro, diante de milhares de peregrinos e fiéis vindos de várias partes do mundo.

A opção pelo “triunfalismo”, segundo o pontífice, faz com que se busque atingir seus objetivos por meio de atalhos e falsos comprometimentos.

"O triunfalismo vive de gestos e palavras, que não passaram pelo caminho da cruz; alimenta-se da comparação com os outros, julgando-os sempre piores, defeituosos, falhos. Uma forma sutil de triunfalismo é a mundanidade espiritual, que é o maior perigo, a mais pérfida tentação que ameaça a Igreja. Jesus destruiu o triunfalismo com a sua Paixão”, declarou o pontífice.

O papa lembrou que Jesus foi aclamado por alguns e sofreu ataques ferozes. “É impressionante o silêncio de Jesus na sua Paixão. Vence inclusivamente a tentação de responder, de ser «mediático». Nos momentos de escuridão e grande tribulação, é preciso ficar calado, ter a coragem de calar, contanto que seja um calar manso e não rancoroso”, afirmou Francisco.

No final do serviço de duas horas, Francisco pediu à multidão que orasse pela paz, particularmente na Terra Santa e em todo o Oriente Médio.

Durante a Semana Santa, os católicos lembram da instituição da eucaristia, participam de procissões da Via Sacra ao redor do mundo para lembrar a paixão (ou sofrimento) e morte de Jesus, assim como a sua ressurreição.

G1

COMPARTILHE

COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário

* Ao enviar o comentário você aceita os termos de uso do site.