Brasil | Expanção da Comunidade

Quarta-feira, 09 de Outubro de 2019

Conjunto de favelas da Maré cresceu quatro vezes mais do que o resto do estado, nos últimos dez anos

Essa é uma das constatações do Censo Maré. Segundo capitulo da série do RJ2 vai mostrar a realidade dos 139.073 moradores do conjunto de comunidades da Zona Norte.

O conjunto de favelas da Maré cresceu quatro vezes mais do que o restante do Rio.

O Censo Maré, uma pesquisa feita por um grupo de moradores estudiosos, ligados a ONG Redes da Maré, mostrou que o conjunto de favelas da localidade cresceu quatro vezes mais do que o resto do estado, nos últimos dez anos.

O RJ2 teve acesso com exclusividade ao levantamento inédito. Esse é o segundo capítulo da série de reportagens que o telejornal vem apresentando nesta semana sobre os números da Maré.

Cerca de 140 mil pessoas vivem nas 16 comunidades que fazem parte do Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, e formam um dos maiores centros populacionais do Brasil.

A primeira reportagem mostrou que os moradores do Complexo da Maré têm menos vagas em escolas do ensino médio.

Até hoje, muitos moradores do conjunto de favelas ainda vivem na beira da água, que se move com a maré. Essa é uma das regiões mais pobres das 16 comunidades, conhecido como Parque Rubens Vez.

    "Aqui tem uma faixa de onze mil habitantes aqui no Rubens Vaz. O esgoto de todo mundo vem para cá. É tudo jogado dentro das galerias de águas pluviais. É ilegal, mas foi uma solução que o povo encontrou para jogar na galeria de águas pluviais", disse o presidente da associação de moradores, Magmar Vilmar Gomes.

No estado do Rio, 900 mil domicílios são inadequados para a moradia. É o equivalente a 15% do total das casas, quase todas em favela.

Na Maré só tem uma UPA, que fica na Vila do João. Os postos de saúde foram transformados em clínicas do programa Saúde da Família.

"O atendimento demora muito para acontecer. Quando minha mãe foi entrar em trabalho de parto ela pediu uma ambulância e não puderam entrar. Aí tiveram que ir andando, em trabalho de parto, até a ambulância. Quando chegou na Linha Vermelha, ela teve o neném", disse, Gisele Santana.

Comércio ativo

O número de empreendimentos comerciais no conjunto da Maré já passa de 3 mil. Ao todo, eles empregam mais de 9 mil pessoas. São 660 bares, a principal atividade econômica da região.

O segundo segmento comercial mais encontrado na Maré são salões de beleza.

    "Eu tenho quatro barbeiros trabalhando comigo, mais o funcionário que atua na venda das roupas, acessórios e atendendo no bar também. Aqui é considerada a melhor rua para o comercio do Complexo da Maré", disse o empresário Leandro Nogueira.

G1