Esporte | Copa do Brasil

Quinta-feira, 11 de Julho de 2019

Com emoção e VAR de sobra, Athletico e Flamengo empatam em Curitiba

Athletico-PR e Flamengo empataram em 1 a 1 nesta quarta-feira, na Arena da Baixada, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil. A partida foi cheia de emoções, com muitas polêmicas e gols anulados após consultas ao VAR. Léo Pereira marcou o gol do Furacão, e Gabigol fez o do Fla. Jorge Jesus teve sua estreia no comando da equipe carioca e mostrou uma postura muito ativa à beira do campo.

Aos 10min de jogo, Diego Alves saiu de sua área e pegou a bola com as mãos na meia lua, impedindo que o atacante Marcelo Cirino a alcançasse. O árbitro Anderson Daronco não marcou a imfração. O VAR também não foi acionado. Na Central do Apito, o comentarista de arbitragem Paulo Cesar de Oliveira disse que o goleiro do Flamengo deveria ter sido expulso.

A partida foi cercada de polêmicas, e o árbitro de vídeo precisou ser muito acionado. No primeiro tempo, foram dois gols anulados do Athletico por causa de impedimentos. Na segunda etapa, outra lance que gerou muita polêmica. Marcelo Cirino foi derrubado por Renê dentro da área, e Anderson Daronco marcou o pênalti. Após quase 7 minutos de revisão, foi marcada uma falta em cima do zagueiro Rodrigo Caio na origem do lance.

No gol do Furacão, o zagueiro estava bem posicionado para marca. Nikão cobrou o escanteio, William Arão raspou de cabeça na primeira trave e a bola sobrou para Léo Pereira mandar para dentro do gol. O jogador, curiosamente, no início do ano foi alvo do Flamengo, que tentou sua contratação.

O atacante foi, pelo lado do Flamengo, quem mais teve oportunidades de marcar. A primeira, a mais clara, foi após passe de Arrascaeta, mas ele desperdiçou de cara para o gol. O camisa 9, no entanto, foi decisivo ao empatar a partida. Ele aproveitou cobrança de lateral de Renê, o vacilo da defesa e tocou por cima do goleiro Santos.

GE