Esporte | Sem negociação

Sexta-feira, 24 de Setembro de 2021

Após dia de espera, Fluminense e Daniel Alves não chegam a acordo e dão por encerrada a negociação

Tão perto, tão longe. Daniel Alves não será jogador do Fluminense. Após uma semana de negociações e de um acerto que parecia bem encaminhado, a contratação não se confirmou. O clube recebeu a contraproposta do lateral-direito de 38 anos na última quarta-feira, fez uma nova oferta em cima e deu prazo de resposta até o final desta quinta. Mas o ala, que estava livre no mercado após rescindir com o São Paulo, decidiu não aceitar a última oferta tricolor. A informação foi divulgada na coluna do Lauro Jardim e confirmada pelo ge, que apurou os valores.

O Fluminense via Daniel Alves como uma oportunidade de mercado e entrou na briga com os clubes que queriam o lateral. A diretoria procurou o estafe do jogador no sábado e apresentou um projeto a longo prazo, até o fim de 2022, salários na casa de R$ 600 mil e bônus por metas. Durante a semana, porém, o ala manteve conversas com outros times antes de apresentar uma contraproposta de R$ 1 milhão em remuneração, valor muito acima do que o Tricolor poderia pagar.

A quantia inviabilizaria o fluxo de caixa e internamente foi considerada "loucura", sob risco de quebrar as finanças do clube. O Fluminense, então, fez uma última cartada subindo os vencimentos para R$ 700 mil e aceitando os bônus e a cláusula de saída em caso de oferta da Europa propostos pelo jogador. Se atingisse todas as variáveis, Daniel Alves poderia até chegar a receber R$ 1 milhão, mas não seria um valor fixo como ele pretendia.

Globo Esporte