Internacionais | Terrorismo

Terça-feira, 15 de Setembro de 2020

Americano preso na Venezuela responderá por terrorismo, diz procurador-geral venezuelano

O procurador-geral da Venezuela, Tarek William Saab, anunciou nesta segunda-feira (14) que vai acusar de terrorismo e tráfico de armas um americano que, segundo o regime chavista, estaria espionando e preparando um ataque a instalações petrolíferas venezuelanos.

Sete venezuelanos, incluindo um militar, também serão acusados pelo suposto envolvimento na ação. Saab diz que o grupo tentou "desestabilizar" a Venezuela atacando sua indústria petrolífera e rede elétrica.

"Todos os cidadãos venezuelanos serão acusados dos crimes de traição, terrorismo, tráfico ilícito de armas e associação, enquanto o cidadão dos Estados Unidos será acusado dos crimes de terrorismo, tráfico ilícito de armas e associação [criminosa]", disse Saab em declarações transmitidas pela televisão do governo após as prisões feitas entre sexta-feira e o fim de semana.

O procurador-geral identificou o americano como Matthew John Heath. Segundo Saab, ele pertencia à empresa de mercenários MVM, cumprindo missão no Iraque de 2006 a 2016 três meses por ano, onde trabalhou como operador de comunicações em uma Base Secreta da CIA.

G1